Nesta série abordo alguns tópicos dos Fundamentos de Epidemiologia. Este post eu falo sobre o ensino. Infelizmente, temos poucos estudos sobre o ensino e a aprendizagem da epidemiologia no Brasil e no mundo.

Nos últimos anos o avanço do conhecimento epidemiológico, dos métodos e da interface com o desenvolvimento tecnológico é notório. O campo cresceu rapidamente e hoje é o principal eixo estruturante da saúde pública. O artigo From Smallpox to Big Data: The Next 100 Years of Epidemiologic Methods os autores descrevem o tal avanço.

Neste contexto, a formação de pessoas aumentou, atualmente o Brasil tem seis cursos de pós-graduação em Epidemiologia em nível strito sensu. Ainda tem-se outras formações, como o  EPISUS, um programa de treinamento em epidemiologia aplicada aos serviços de sistema único de saúde. Também nos cursos de graduação das Ciências da Saúde a disciplina de epidemiologia é presente. Entretanto, o espaço para discussões sobre o ensino limita-se aos congressos de epidemiologia.

No artigo Tendências no ensino da epidemiologia no Brasil Rita Barata, descreve o processo histórico do ensino da epidemiologia no Brasil e aponta questões emergentes em meados dos anos 90.

Há indícios que nos anos 80, se discutia bem mais sobre o ensino de epidemiologia do que nos dias atuais. De fato, nesses anos a busca pela consolidação era muito maior e não havia a amplitude da inserção no ensino como hoje. Entretanto, ainda temos questões não resolvidas e o ensino da epidemiologia tornou-se muito mais complexo.

No artigo, Teaching epidemiology in Australia and New Zealand: What are the core and advanced concepts for epidemiological practitioners and researchers?

Os autores relatam que em junho de 2014, um grupo de professores de epidemiologia experientes de universidades da Nova Zelândia e da Austrália reuniu-se por dois dias para falar sobre o ensino de epidemiologia nos níveis de graduação e pós-graduação.

Isso surgiu de discussões informais que identificaram uma série de desafios emergentes que enfrentamos no ensino de epidemiologia.

Primeiro, existem questões práticas. Estamos ensinando cada vez mais estudantes que são altamente heterogêneos em habilidades, origens e necessidades profissionais em relação ao conhecimento epidemiológico; e, em alguns casos, não está claro que nosso ensino de epidemiologia atenda aos requisitos da prática profissional dos alunos atuais.

Em segundo lugar, essa heterogeneidade combinada com um número limitado de alunos dificulta a oferta de aulas que atendam às suas diversas necessidades. Por exemplo, o número de alunos geralmente é pequeno demais para sustentar cursos em métodos avançados ou especializados em epidemiologia.

Terceiro, faltam pesquisas sobre as melhores abordagens pedagógicas para o ensino de epidemiologia e a falta de recursos de apoio para professores de epidemiologia.

Em quarto lugar, dados numerosos avanços metodológicos, tecnológicos e conceituais recentes em epidemiologia, os professores de epidemiologia estão enfrentando desafios sobre como e quando incorporar esses avanços e como acompanhar esses conceitos e métodos.

Stephen J. Gange, professor de Johns Hopkins também sinaliza no artigo  Teaching epidemiologic methods

  1. A definição do escopo dos métodos epidemiológicos
  2. Um currículo para população estudantil heterogenia
  3. A necessidade de computação e exercícios práticos
  4. Uma maior atenção a educação epidemiológica

Ainda neste artigo Gange faz uma proposta direcionada para:

  • Conhecimento básico sobre métodos epidemiológicos para estabelecer terminologia e interpretação básica.
  • Uso de métodos epidemiológicos para aumentar a capacidade de estudantes de interpretar e avaliar os desenhos de estudos e métodos de análise epidemiológica.
  • Prática de métodos epidemiológicos para preparar  estudantes para realização de pesquisas epidemiológicas e comunicar essa pesquisa a outros epidemiologistas e profissionais de outras áreas.
  • Ensinar métodos epidemiológicos para preparar estudantes para desenvolverem seus próprios programas e abordagem de ensino.

Bem, esta série tem objetivo de falar alguns tópicos, se você tem sugestões deixe nos comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s