Catch-22, arte do dilema

Comentei neste post  – Não temos como escapar das reinvenções que a vida nos dá ou que buscamos.  Se reinventar é um ato de desenvolvimento, um compromisso com a nossa evolução e é um atributo sábio. Não estou referindo ser melhor do que os outros ou qualquer coisa assim. Eu quero dizer o quanto  nós mudamos com as vivências. Nesse contexto, a reinvenção é uma “mudança organizada”. Parte a mudança pode ser fruto das nossas escolhas. E outra parte, pode ser das escolhas que os outros fazem em relação a nós. Por exemplo, eu posso escolher pedir demissão de um emprego que não satisfaz, não proporciona oportunidades de desenvolvimento, o ambiente é ruim etc e me empenho em fazer mudanças de emprego ou uma transição de carreira. Totalmente planejada e refletida. Por outro lado, posso ser demitida por não ter convergência com a empresa, não apresentar resultados esperados, não ter integração satisfatória com a equipe etc e fazer buscar um novo emprego ou uma transição de carreira. Nos dois casos, teremos mudanças. Em ambos o presente mudou e a reinvenção é um processo de curto prazo. Claro que tem as particularidades.

Quais serão os próximos passos?

Como ter força para fazer movimentos de mudança?

Uma abordagem da psicologia positiva é fazer um inventário de pontos positivos e explorar esse presente com bons olhos. Este artigo de Anna Pluskota, da Universidade Nicolaus Copernicus, na Polônia –  A aplicação da psicologia positiva na prática da educação em inglês, The application of positive psychology in the practice of education apresenta uma revisão narrativa sobre a psicologia positiva e sua aplicação na educação – aprendizagem ao longo da vida.

A psicologia positiva postula a compreensão de que os indivíduos possuem o potencial de crescimento resultante de suas próprias virtudes de força.

Outro exemplo, é o processo de realização de um curso. Pode ter múltiplas saídas, ou pode não ver luz no fim do túnel durante a realização. Ou seja, ao final do curso, você já não será a mesma pessoa que iniciou. Portanto, o seu propósito inicial pode não ser o mesmo ao término. Porque você mudou,  as experiências do curso e tantas outras coisas que aconteceram no período – a vida mudou.  Ainda mais em cursos longos como cursos de graduação, de mestrado e de doutorado e  outras formações com mais de um ano. Exigir que o propósito se mantenha intacto é não considerar as mudanças vivenciadas.

Uma estratégia que acho bem interessante, está na fala de Bert Hellinger:

Cada vez que eu olho para o futuro e quero saber como ele será, eu perco força. Mas se eu permanecer no presente, então dá um passo, logo depois daquele passo, já estou em outro presente. E eu logo aguardo que aquele presente venha sugerido de outro passo. Assim, eu estou no presente o tempo todo, e ganho força.

Isso é sábio! Em uma revisão da literatura sobre sabedoria em inglês, Defining and Assessing Wisdom: A Review of the Literature, pesquisadores identificaram que a definição de sabedoria apresentava os seguintes componentes: tomada de decisão, atitudes pró-sociais, auto- reflexão, reconhecimento de incerteza, homeostase emocional, tolerância e abertura.  Em outro artigo, Consenso de especialistas sobre características da sabedoria: um estudo do método Dephi, em inglês  Expert Consensus on Characteristics of Wisdom: A Delphi Method Study sugere que a sabedoria possa ser cultivada e apresenta um conjunto de elementos que compõe a sabedoria.

Qual é a sabedoria que você usa para superar tempos de mudanças?

Photo by Genevieve Dallaire on Unsplash

* Expressão para Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. 

Escrito por Juliana Reis

Atualmente trabalho na pesquisa do doutorado, na escrita de artigos,  no desenvolvimento de ferramentas de apoio à boas práticas científicas, em apresentações e cursos relacionados com as temáticas: mobilização, tradução e gestão do conhecimento. Twitter @a_julianareis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s